« jun
2018
»
dom
seg
ter
qua
qui
sex 1
sáb 2
dom 3
seg 4
ter 5
qua 6
qui 7
sex 8
sáb 9
dom 10
seg 11
ter 12
qua 13
qui 14
sex 15
sáb 16
dom 17
seg 18
ter 19
qua 20
qui 21
sex 22
sáb 23
dom 24
seg 25
ter 26
qua 27
qui 28
sex 29
sáb 30

Login

Newsletter

Receba a nossa newsletter, preenchendo o campo abaixo com o seu e-mail.

Evento completo

04 Jul
a
06 Jul

HISTÓRIAS DA ARTE EM VIAGEM: CIRCULAÇÃO DE IDEIAS, FORMAS, OBJECTOS

I Colóquio luso-brasileiro ARTE ENTREMUNDOS V Encontro do grupo MODOS

HISTÓRIAS DA ARTE EM VIAGEM: CIRCULAÇÃO DE IDEIAS, FORMAS, OBJECTOS

HISTÓRIAS DA ARTE EM VIAGEM:

CIRCULAÇÃO DE IDEIAS, FORMAS, OBJECTOS

 4, 5 e 6 de JULHO de 2018

UNIVERSIDADE DE ÉVORA, Évora, Portugal

 

CALL FOR PAPERS

 

 

 

 

Viagens Guardadas”, © 1999 Pedro Lobo.

Imagem gentilmente cedida pelo autor. Todos os direitos reservados. 


DATA

4, 5 e 6 de JULHO de 2018

LOCAL

UNIVERSIDADE DE ÉVORA, Portugal, Colégio do Espírito Santo

 

APRESENTAÇÃO

O Centro de História de Arte e Investigação Artística (CHAIA), da Universidade de Évora, e o Instituto de História da Arte, da Universidade Nova de Lisboa, estão a implementar uma parceria com o grupo de pesquisa MODOS (Histórias da arte: modos de ver, exibir e compreender), que reúne seis programas de pós-graduação em artes visuais no Brasil (PPGAV-UFRJ, PPGAV-Unicamp, PPG-Arte-UnB, PPGAV-UFRGS, PPGAV-UFBA, PPGARTES-UERJ), com o objetivo de impulsionar projetos de investigação luso-brasileiros no território da história da arte.

 

 

PROPOSTA

Estamos acostumados a considerar as obras de arte no imobilismo dos museus, quando a circulação é parte inerente de sua natureza como coisas do mundo, diante de sua realidade política, económica, social e cultural. Obras, artistas e recetores são viajantes. Somos todos viajantes. Vivemos nos tempos das viagens.

 

A viagem, nas suas diversas vertentes e variantes, pode ser invocada como meio para entender a circulação das formas e das ideias entre regiões, estados e continentes que conduziram a alterações nos modos de fazer e pensar a arte. As viagens de exploração, conhecimento e formação, as viagens de expansão territorial, comercial e de influência política, as migrações, a viagem lúdica: a guerra e a diplomacia, o comércio, os impérios e a globalização, os centros de produção e formação artística, o Grand Tour, o turismo, etc. 

 

As viagens, pela possibilidade da descoberta do outro, contribuem para a redefinição e construção de identidades artísticas, por oposição ou por zonas de contato que cria uma especificidade estética através de uma teoria histórica, de um processo de patrimonialização, da criação ou integração de/num museu ou coleção.

 

Daí a importância da viagem como conceito chave para compreensão histórica dos objetos artísticos, da sua receção e perceção, da sua conservação e exibição, das mudanças que protagonizaram e representaram em diferentes períodos históricos.

 

O grupo MODOS, o CHAIA/UÉ e o IHA/UNL convidam pesquisadores a enviarem propostas inéditas para a reflexão sobre a circulação de ideias, formas e objetos a partir de uma visão crítica e contemporânea a respeito das histórias da arte em viagem.

 

EIXOS TEMÁTICOS

  1. Afinidades eletivas: a viagem como formação artística.
  2. Passeios poéticos: viagens como dispositivo de criação.
  3. Viagem, alteridade e identidade: historiografia da arte, património, museus e coleções.
  4. Mobilidade e migrações: disjunções temporais e espaciais diante da erosão das barreiras culturais.
  5. Dos impérios à globalização: comércio, guerra e diplomacia.
  6. Exploradores e cientistas: outros territórios, outros conhecimentos.

 

COMISSÃO CIENTÍFICA

Maria de Fátima Morethy Couto (Unicamp)

Maria João Neto (ARTIS/Universidade de Lisboa)

Marize Malta (Universidade Federal do Rio de Janeiro)

Michael Asbury (University of Arts London)

Paulo Simões Rodrigues (CHAIA/Universidade de Évora)

Raquel Henriques da Silva (IHA/Universidade Nova de Lisboa)

 

CALENDARIZAÇÃO
21 Fevereiro - 30 Março: call of papers.

01 - 20 Abril: seleção das comunicações.

26 - 30 Abril: comunicação da aceitação e pedidos de alterações.

15 Maio - Programa definitivo e livro de resumos.

15 Junho - Encerramento do prazo das inscrições.

 

 

 

SUBMISSÕES

As propostas para comunicações deverão ser em português ou inglês e enviadas para o email: historiasdaarteemviagem@gmail.com, em arquivo Word, com os seguintes dados:

 

Título

Autor (es)

Titulação e Filiação institucional

E-mail

Indicação do eixo temático

Resumo (até 2.500 caracteres com espaço)

3 a 5 palavras-chave

 

INSCRIÇÃO


1 - Realize o seu registo em https://sge.uevora.pt/users/register (receberá um email de confirmação para finalizar o seu registo)
2 - Realize o login em https://sge.uevora.pt e selecione o evento HISTÓRIAS DA ARTE EM VIAGEM: CIRCULAÇÃO DE IDEIAS, FORMAS, OBJECTOS - I Colóquio luso-brasileiro ARTE ENTREMUNDOS - V Encontro do grupo MODOS
3 - Selecione a opção "Inscrever" nas opções laterais do lado direito e de seguida a opção "Confirmar Inscrição"
4 - Depois de confirmada a inscrição e realizado o pagamento, selecione a opção "Comprovar Pagamento" onde lhe serão pedidos os dados para a facturação e onde deverá fazer o upload do comprovativo de pagamento.

 

Para mais informações, contactar o Secretariado do CHAIA (chaia@uevora.pt)

 

Custo e período de inscrição 

Até 15 de junho de 2018

Sem comunicação: 25,00euros

Sem comunicação (Estudantes): 15,00 euros

 

De 02 de maio a 15 de junho 2018

Com comunicação: 45,00 euros.

Com comunicação (Estudantes): 30,00 euros

 

TEXTO PARA PUBLICAÇÃO

Os textos para fins de publicação deverão ser remetidos para o endereço eletrónico historiasdaarteemviagem@gmail.com até o dia 1 de Outubro de 2018 com a seguinte configuração:

Título em caixa alta, fonte arial 12, negrito, alinhado à esquerda;

Autor(es), após espaço duplo do título, em fonte arial 11, alinhado à direita;

Texto, após espaço triplo do autor, até 10 laudas com tudo incluído; margens em 2,5cm; fonte arial 11; espaço 1,5; parágrafo sem recuo, justificado; separação entre parágrafos com espaço duplo.

Citação com mais de 3 linhas, usar recuo de 4cm, fonte 9.

Para referências, usar sistema autor/data – (SOUSA, 2009: 34).

Notas explicativas e referências bibliográficas ao fim, fonte arial 9, espaço simples.

Não numerar as páginas.

 

Até 4 imagens (300dpi ou 1024 pixels na menor dimensão), com legenda e créditos abaixo da imagem, centralizada, com fonte arial tamanho 9, espaço simples. A localização das imagens deve ser indicada no texto e os arquivos de imagem devem ser enviados em separado em JPEG, identificadas com o número correspondente à figura do texto.

 

Após referências bibliográficas, incluir, depois de dois espaços duplos, breve currículo do(s) autor(es) com, no máximo, 8 linhas, fonte Arial 10, espaço simples.

Os textos devem seguir as novas normas ortográficas vigentes e serem submetidos à revisão, visto que os autores se responsabilizarão integralmente sobre o teor de seus escritos. As autorizações para uso de imagens também ficam a cargo


Download Flyer

Voltar à listagem